Era Dourada Ashram

Click here to edit subtitle

Ashram significa proteção. Na antiga Índia um ashram era um eremitério hindu onde os sábios viviam em paz e tranqüilidade em meio à natureza com práticas de meditação e evolução espiritual. Hoje, um Ashram é aberto ao público, promovendo ensinamentos, vivências e retiros para o desenvolvimento espiritual. O objetivo do Ashram é promover a evolução espiritual dos seus membros, em um ambiente de paz e harmonia com a natureza. Aprofundar o aprendizado do yoga e desfrutar com plenitude as experiências da prática. Proporcionar relaxamento e restabelecimento psíquico, emocional e físico. Ampliar os conhecimentos sobre nutrição, saúde, ciência e consciência global. Aprender a viver de forma simples, natural e comunitária com valores essenciais para guiar nossas vidas de forma positiva. Promover a evolução espiritual e a paz interior com yoga, meditação, retiros, cursos, refeição vegetariana, hospedagem, caminhadas, dentre outros. Assim é o Era Dourada Ashram, um local para se conectar com a natureza, o interior do ser e o sagrado.

FEIRA DE PRODUTOS AGROECOLÓGICOS EM PIEDADE

Em 2013, o Era Dourada Ashram participou na Feira de Produtos Agroecológicos realizada no Parque ecológico em Piedade/SP. A feira também contou com outros produtores de alimentos agroecológicos, como é o caso do Viveiro Ka'a kati, que vendia, neste domingo, feijão e mandioca produzida de forma agroecológica, além de mudas de árvores nativas. Os produtos oferecidos pelo Era Dourada Ashram na Feira Agroecológica foram: nirá, salsa, hortelã, alecrim, capuchinha, alface crespa, alface lisa, almeirão catalonha, almeirão de folha larga, ameirão roxo, chicória, couve, mostarda, espinafre, nabo, inhame, guaco, erva cidreira, banana e limão. Além da Feira de Produtos Agroecológicos, o evento no parque também contou com a participação de uma banda de sorocaba, que tocou músicas com temas ambientais de forma lúdica e educativa para as crianças e para os adultos que deixaram sua inocência, alegria e pureza florescerem ao som do grupo. 

CONSTRUÇÃO DO PERGOLADO DE BAMBU

           De acordo com Santoro e Penteado (2009), há 10.000 anos, a humanidade utiliza os materiais naturais ao seu alcance para construir suas habitações. Somente nos últimos 100 anos é que começaram a ser substituídos por materiais industriais. Os impactos da sociedade industrial, que se baseia no consumo para ser considerada desenvolvida e que consome os recursos naturais sem nenhum critério, está gerando, além de ambientes degradados, paradigmas que fazem com que os próprios homens acreditem serem dependentes dessa sociedade industrial e consumista. A partir de construções com um planejamento consciente, que considere todas as influências e inter-relacionamentos que ocorrem entre os elementos de um sistema vivo, é possível que o ser humano trabalhe em harmonia com as leis e princípios ecológicos, construindo assim, além de habitações saudáveis, um futuro seguro em relação aos recursos naturais.

           A utilização de bambu para construções, design de jardins ou interiores pode ser uma boa opção para esse trabalho em sinergia com os princípios ecológicos. Os bambus pertencem à família das Graminae ou Poaceae, com mais de 1.250 espécies classificadas e distribuídas em 90 gêneros distintos. São encontrados em regiões de clima tropical e subtropical, adaptando-se tanto ao nível do mar quanto em altitudes próximas de quatro mil metros. Este grupo de plantas vem sendo utilizado em diversas áreas do conhecimento, como alternativa na aplicação de estruturas nas construções e confecções de materiais, substituindo materiais convencionais que causam, na sua maioria, resíduos difíceis de serem decompostos no meio ambiente. Além disto, os bambus apresentam boas características físicas e mecânicas para sua utilização em construções. Trata-se de um material leve, versátil e de baixo custo. Grande parte do uso do bambu no Brasil decorre de tradição do meio rural, onde são empregados em pequenas construções, como galinheiros, currais, pequenos abrigos rústicos, taperas, gaiolas etc (J. S. Pereira Neto et al., 2009).

Recentemente, construímos no Era Dourada Ashram nosso primeiro pergolado de bambu, sendo incorporado à paisagem próxima à nossa cozinha comunitária. Ao lado e abaixo, algumas imagens do processo de construção e o pergolado depois de concluída a sua instalação.


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


SANTORO, R. B.; PENTEADO, C.L.C. Bioconstrução: utilizando o conhecimento ecológico para a criação de construções saudáveis. XIII Encontro da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, Florianópolis, SC, 2009.


JACOB S. PEREIRA NETO, J. S. P., MINÁ, A. J. S., FURTADO, D. A., NASCIMENTO, W. B. Aplicação do bambu nas construções rurais. Revista Educação Agrícola Superior - Associação Brasileira de Educação Agrícola Superior (ABEAS) - v.24, n.2, 2009.